Vídeo de Pastor que agrediu esposa em Minas Gerais é falso?

Em Divinópolis e no restante do Brasil, tem circulado nas redes sociais um forte vídeo de violência doméstica. Nas imagens, um senhor aparentando meia idade agride a própria companheira, uma mulher de cerca de 50 anos. O agressor desfere tapas, empurrões e puxões de cabelo contra a vítima que tenta se defender.

No WhatsApp e no Facebook, o vídeo aparece anexado a um texto que afirma que o agressor é um pastor morador do bairro Planalto, em Divinópolis. O texto pede para o maior número possível de pessoas compartilhar o vídeo para que a polícia chegue ao agressor.




É Fake

A informação textualmente passada é falsa. Nenhum crime dessa natureza envolvendo pessoas dessas idades foi registrado no bairro Planalto, em Divinópolis, no ano de 2018, de acordo com informações policiais.

O mesmo vídeo com a mesma mensagem foi repassado para moradores de Pará de Minas, Pitangui, Nova Serrana e Formiga nas últimas semanas. Sempre afirmando que o crime ocorreu nessas cidades.

Uma pesquisa revelou que o mesmo vídeo aparece numa página do facebook de nome “Notícias Rio Grande do Norte” com mais de 12.000 compartilhamentos. A página afirma que o caso ocorreu no bairro Planalto, na cidade de Natal, mas não apresenta nenhuma prova, indício ou link de reportagem.

Também encontramos o mesmo vídeo no facebook afirmando que o fato ocorreu nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Alagoas.




Agressão Real

O caso realmente existiu, mas foi na cidade de Arcos-MG, no dia 2 de outubro de 2018. O acusado não é pastor evangélico, e foi indiciado. No momento, responde ao processo em liberdade.

Porém, as denúncias falsas sobre o local das agressões são um conjunto de mentiras espalhadas.

Denúncia

Divulgar o vídeo não ajuda em nada, e apenas impõe constrangimento à vítima que tem seu rosto mostrado.

Em geral, notícias falsas aparecem acompanhadas de um enunciado que clama para que as pessoas compartilhem para que o fato chegue até as autoridades. Trata-se de uma falácia.

Qualquer cidadão pode denunciar um crime anonimamente através dos telefones 190 (da Polícia Militar) e 181 (Disk-Denúncia da Polícia Civil). Divulgar cenas de violência gratuita em redes sociais não tem nenhuma serventia para as autoridades.

Por respeito à vitima agredida, não colocaremos o vídeo.

Fonte: Portal MPA
ROTA POLICIAL JATAÍ