Vereadora é sequestrada e corpo é encontrado na beira da Rodovia

Após assalto e consequente sequestro na noite de domingo (2), uma vereadora de Bom Jesus de Goiás foi encontrada morta dentro de seu carro, um Honda Civic, às margens da BR-452, na Região Sul do Estado. Roseli Aparecida de Oliveira (DEM), 55, foi rendida e tomada como refém por volta das 22h de domingo, quando abria o portão de sua casa para que seu filho estacionasse na garagem. De acordo com a Polícia Civil (PC), dois suspeitos foram presos e um deles, em vídeo, confessa o crime.

Na fuga, a dupla, que seguia com a vítima para Itumbiara no veículo roubado, perdeu o controle e se envolveu em um acidente. Ao sair do carro, um deles teria atirado contra a vítima sob o pretexto de que ela teria esboçado reação momentos antes da colisão. A mulher morreu no local. Natanael Cardoso dos Santos, 22, e Gilberto Alves da Silva, 26, detidos na manhã desta segunda-feira (3), foram conduzidos à delegacia da cidade, onde deverão participar de oitiva.




Conforme expôs o delegado Rogério Moreira, ambos serão autuados por latrocínio consumado e, se condenados, podem receber pena de 20 a 30 anos de reclusão. “Ainda não foram ouvidos, mas informalmente, a informação é de que um deles teria atirado contra a vítima. Porém, não presenciei perfurações. Ainda não há informações sobre eventuais registros criminais deles, porque estão sem documentos e ainda não tivemos como averiguar”.

O jornal teve acesso a um vídeo em que Gilberto confessa participação no crime e aponta Natanael como responsável pelo tiro. Apesar Assista:

Segundo Rogério, os detidos são de Itumbiara e estavam na cidade à procura de uma oportunidade para roubar um carro. “Foi quando perceberam que o portão da casa da vítima estava se abrindo e resolveram agir. Renderam a vereadora, colocaram ela no banco de trás e partiram em fuga. O filho dela, que estacionava seu carro em casa no momento do crime, ainda não foi ouvido”.

Este portal tentou, sem sucesso, contato na câmara do município.

Fonte: Mais Goiás