Travesti é assassinada a tiros por dívida de R$ 20 em Cuiabá, diz polícia

Werik Rafik Pinto de Arruda (Foto: Reprodução/TVCA)

Werik Rafik Pinto de Arruda tinha 30 anos e morreu nesta quinta-feira em Cuiabá (Foto: Reprodução/TVCA)

Uma travesti, de 30 anos, foi assassinada a tiros na noite desta quinta-feira (25), no Bairro Pedra 90, em Cuiabá. Segundo a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Werik Rafik Pinto de Arruda foi atingido por seis disparos e morreu no sofá da casa onde morava. Nenhum suspeito foi preso até a manhã desta sexta-feira (26).

 De acordo com o delegado da DHPP, André Renato Gonçalves, a travesti teria sido morta porque não pagou uma dívida de R$ 20 a traficantes. O assassinato ocorreu na Rua 28 do Bairro Pedra 90.

A mãe de Werik, Devanil Pinto de Arruda, afirmou que ele tinha envolvimento com drogas. “Deve ser dívida de droga, ou alguma coisa que ele comprou de alguém, [ou] briga de alguém”, disse à TV Centro América. Uma testemunha que estava no local prestou depoimento na DHPP em Cuiabá.

“O sujeito [que atirou] foi lá para receber o dinheiro em razão de uma dívida de droga. Como a vítima não tinha o dinheiro naquela hora, o suspeito passou a efetuar os disparos. Foram, pelo menos, cinco a seis disparos”, declarou o delegado André Renato.

Conforme a DHPP, uma pessoa que teria cometido o crime já foi identificada, no entanto, ainda não foi presa pelos policiais. “Já temos o nome do mandante desse crime e também já tivemos a informação de quem seria o executor, junto com a testemunha e outras pessoas que estavam no local”, afirmou o delegado.

Do G1 MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *