Posto de saúde é arrombado e suspeitos deixam recado, no RS

Um posto de saúde da cidade de Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, foi alvo de mais um roubo nesta semana, o quarto episódio desde o ano passado. Os criminosos entraram por uma janela, levaram um computador e um botijão de gás, e deixaram um bilhete com a assinatura do grupo responsável pelo crime.

Bilhete deixado após o arrombamento do posto de saúde em Uruguaiana (Foto: RBSTV/Reprodução)
Bilhete deixado após o arrombamento do posto de saúde em Uruguaiana (Foto: RBSTV/Reprodução)

O último arrombamento ocorrido na segunda-feira (11), no entanto, foi o que causou o menor prejuízo. Em casos anteriores o atendimento teve que ser cancelado depois da depredação do local.

“É difícil para os trabalhadores que chegam para trabalhar e se deparam com uma cena dessas de vandalismo, depredação do posto”, reclama a enfermeira Camila Bianchi.

A unidade depredada atende aproximadamente 11 mil moradores de dois bairros em Uruguaiana, e a invasão fez com que consultas tivessem que ser remarcadas. “Queria que a polícia ou Justiça resolvesse, que desse um basta nisso que está acontecendo. Não tem dinheiro para nada e ainda levam o que ajuda um pouco a população”, reclama o motorista Breno Alves.

Mas não é apenas a população que reclama da situação, os funcionários do posto também se dizem cansados da situação e fazem um apelo à comunidade. “Chega em um ponto que não tem como manter, esses equipamentos, é a quarta vez que a gente repõe”, reclama a coordenadora de Estratégia e Saúde da Família, Jennifer Ávila Lago.

O posto foi reformado há duas semanas e durante o arrombamento ainda foi pichado. Os suspeitos ainda deixaram um bilhete com a assinatura de um grupo conhecido na cidade. A polícia, no entanto, diz que tem feito ações desde o ano passado para coibir a ação dos criminosos.

“A polícia representou pela prisão preventiva de dois adultos que faziam parte do bonde, o poder judiciário concedeu essas prisões, foram efetuadas, e simultaneamente foram apreendidos dois adolescentes também”, disse o delegado Ênio Roberto Tassi. Segundo ele, as prisões diminuiram a atuação do grupo.

Do Portal G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *