Papa cria comissão para estudar se mulher pode ter função de diácono

Papa Francisco conduz missa no Campus Misericordiae durante a Jornada Mundial da Juventude, na Polônia (Foto: Stefano Rellandini/Reuters)

Papa Francisco conduz missa durante a Jornada Mundial da Juventude, na Polônia (Foto: Stefano Rellandini/Reuters)

O Papa Francisco criou uma comissão especial para estudar a possibilidade de dar às mulheres acesso ao diaconato. A questão divide a igreja e representaria uma mudança histórica para a instituição.

A comissão está formada por 13 pessoas, sete homens e seis mulheres, e estudará, em especial, o papel das mulheres que exerceram esta função durante os primeiros anos da Igreja Católica, segundo a France Presse.

O diaconato é o grau de consagração anterior ao do sacerdócio e nele podem administrar alguns sacramentos, como batismo e casamento, que atualmente só os homens podem receber.

Os defensores da medida argumentam que as mulheres estão sub-representadas dentro da igreja e que não existe nenhum obstáculo teológico para que voltem a exercer uma função que tiveram nas origens do cristianismo, segundo a France Presse.

Em maio, o pontífice abordou a questão durante uma conversa com mulheres de várias ordens religiosas e disse que “seria bom” que a Igreja esclarecesse o ponto. Ao mesmo tempo reafirmou não acreditar que as mulheres possam ser padres, ideia que já havia sido rejeitada de maneira categórica por alguns de seus antecessores.

Do Portal G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *