‘Não dá nada’, diz menor apreendida com 22 kg de droga em Itapuã, RO

Mais de 22 quilos de maconha foram apreendidos em ônibus com adolescente de 17 anos (Foto: Toni Francis/G1)

Mais de 22 quilos de maconha foram apreendidos em ônibus com adolescente de 17 anos (Foto: Toni Francis/G1)

Uma adolescente de 17 anos foi apreendida com mais de 22 quilos de maconha na noite da última segunda-feira (22) na BR-364, em Itapuã do Oeste (RO), a 112 quilômetros de Porto Velho. A jovem era passageira de um ônibus que seguia de Cuiabá (MT) para a capital de Rondônia. A apreensão aconteceu após denúncia anônima, pelo Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), quando o veículo em que a menor estava parou no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Droga estava armazenada em blocos dentro da mala da jovem (Foto: Toni Francis/G1)
Droga estava armazenada em blocos dentro da mala da jovem (Foto: Toni Francis/G1)

Quando o veículo parou no posto da PRF, os agentes do Denarc iniciaram a busca. A droga, segundo os policiais, estava armazenada em blocos recobertos por papel alumínio em duas malas, no bagageiro do ônibus. A jovem foi identificada a partir das informações repassadas através de denúncia anônima.

Na delegacia do Denarc, em conversa com oG1, a adolescente disse que logo voltaria à rua e que reencontraria os policiais. “Não dá nada”, enfatizou.

A adolescente contou que estava carregando o entorpecente para pagar uma dívida. “Peguei R$ 1 mil emprestado e resolvi pagar fazendo o serviço de mula aos traficantes”, justificou. A garota disse que não é usuária de drogas e que é a primeira vez que se envolve nesse tipo de ação. Segundo a menor, a maconha foi passada a ela em Coronel Sapucaia, cidade paraguaia localizada na fronteira com o Brasil.

Segundo policiais do Denarc, a droga seria entregue a uma pessoa na rodoviária de Porto Velho. “Ela disse que seria para uma mulher, mas não informou o nome”, explica um dos policiais.

A polícia também detectou transações bancárias em uma conta usada pela jovem. Os agentes acreditam que o dinheiro foi usado para pagar os traficantes no Paraguai. “As investigações continuarão para identificar os suspeitos que recrutaram a jovem para o tráfico”, concluiu o policial.

Depois de ouvida pelo delegado, a adolescente foi entregue aos cuidados da família e liberada.

Toni Francis

Do G1 RO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *