Morador chega em casa e encontra jiboia de 1,5 metro em Ariquemes, RO

Morador relatou que o susto na hora foi grande, por conta do réptil demonstrar um comportamento agitado (Foto: Eudes de Souza/Arquivo pessoal)

Morador relatou que o susto na hora foi grande, por conta do réptil demonstrar um comportamento agitado (Foto: Eudes de Souza/Arquivo pessoal)

Uma jiboia de aproximadamente um 1,5 metro de comprimento foi capturada no último domingo (28) no quintal de uma residência localizada na Avenida Perimetral Leste, Setor Parque das Gemas, em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari. Segundo o Corpo de Bombeiros, o proprietário do imóvel percebeu a serpente no momento em que chegava na casa, próximo ao portão de entrada.

Ao G1, o morador Eudes de Souza relatou que o susto na hora que chegou em casa foi grande, por conta do réptil demonstrar um comportamento agitado. “Eu iria abrir o portão para entrar, quando percebi a serpente passando do meu lado. Como morei boa parte da minha infância na área rural, era comum encontrar esse tipo de animais. Então tentei capturá-la para soltar em outro local, mas ela estava bem agitada e para evitar ser atacado acionei os bombeiros”, explica.

Cobra foi encontrada perto do portão da residência (Foto: Jeferson Guedes/G1)
Cobra foi encontrada perto do portão da residência(Foto: Jeferson Guedes/G1)

Ao chegar na localidade, os bombeiros  capturaram a jiboia e a colocaram em uma caixa. Em seguida, a cobra foi solta em uma região de mata fora do perímetro urbano.

De acordo com o cabo Joel Neres da corporação, a espécie encontrada não é peçonhenta e se alimenta de pequenos animais como aves, mamíferos e lagartos. Porém, é aconselhável que ao avistar uma cobra, a população sempre tome cuidados como se fosse uma serpente venenosa.

“Existem alguns fatores que diferenciam a cobra peçonhenta, como a fosseta loreal, que é um pequeno orifício entre o olho e o nariz. Mas na maioria das vezes, a pessoa não sabe do que se trata ou não há tempo para distinguir, portanto, o mais seguro é acionar os bombeiros para fazer a captura correta do animal”, salienta.

Bombeiros capturaram o animal e o colocaram em uma caixa, que em seguida foi solto na mata (Foto: Jeferson Guedes/G1)
Bombeiros capturaram o animal e o colocaram em uma caixa, que em seguida foi solto na mata (Foto: Jeferson Guedes/G1)

O cabo Neres explica que um dos motivos para que esse tipo de animais apareça dentro de residências é o alto índice de queimadas, que ocorrem nesta época do ano. O animal se desloca do seu habitat e procura por um abrigo para se proteger do fogo. A procura de alimentos em lugares próximos da mata também é outra razão para a presença das espécies na cidade.

Jeferson Guedes

Do G1 Ariquemes e Vale do Jamari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *