Médicos esquecem gaze dentro de barriga após parto, diz família de RO

Médicos deixaram corpo estranho em corpo de grávida em Porto Velho (Foto: Família/Arquivo Pessoal)

Barriga da jovem começou a inchar, e com fortes dores abdominais foi encaminhada à UTI; um novo procedimento cirúrgico teve que ser realizado para a retirada da compressa de dentro da barriga (Foto: Família/Arquivo Pessoal)

Uma mulher de 35 anos teve que realizar uma cirurgia de emergência na quarta-feira (27) para a retirada de um ‘corpo estranho’ do abdômen. Segundo denúncia da família, o ‘corpo estranho’ é uma compresssa de gaze que teria sido esquecida pelos próprios médicos após ela ter passado por uma cesária no dia 19 deste mês.

O pai da mulher registrou um boletim de ocorrência e uma denúncia no Conselho Regional de Medicina de Porto Velho nesta sexta-feira (29). O caso aconteceu no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro (HB), que relatou que um procedimento de averiguação será instaurado para saber se houve negligência médica.

Segundo o pai da jovem, um senhor de 62 anos, a filha foi levada à Maternidade Municipal no dia 19 para ter o bebê, mas ela precisou ser encaminhada ao HB para uma cesárea. Durante o pós operatório, o quadro da filha começou a apresentar pioras.

“Quando ela chegou ao HB, já fizeram a cesárea. Poucos dias depois, ela começou a inchar e reclamar de peso na barriga. Parecia que estava grávida de novo. Na madrugada do domingo (24) ela foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, explica.

minha filha não é uma boneca de pano que colocamos qualquer coisa dentro”
Pai da jovem

O pai diz ainda que, apenas na segunda-feira (25) os médicos responsáveis pelo caso realizaram uma ultrassonografia para identificar qual seria o problema. “Acho que eles desconfiaram qual era o problema. Após o ultrassom eles me disseram ter visto um corpo estranho dentro da barriga da minha filha, que no caso seria uma toalha utilizava para estancar o sangramento durante a cesariana”, relata.

Já na noite da última quarta (27), a mulher passou por mais um procedimento cirúrgico para retirada do ‘corpo estranho’. “Antes de ela ir para cirurgia já registrei um boletim de ocorrência, quando ela saiu do centro cirúrgico já era 19h30 e foi levada de novo para a UTI. Já procurei o Conselho Regional de Medicina (Cremero) e nesta sexta (29) protocolei minha denúncia”, disse o idoso. Até o início desta tarde, a jovem continua internada na UTI.

Preocupado com a saúde da filha, que além do recém-nascido tem outros três filhos, o pai ressalta querer justiça. “Eu entendo que foi um erro, pode ter sido um momento de distração, mas minha filha não é uma boneca de pano que colocamos qualquer coisa dentro e pronto; é um ser humano que possui órgãos. Quero justiça e que isso se resolva para que não ocorra com outras pessoas”, disse o homem.

De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Sáude (Sesau), um processo administrativo será aberto para investigar se houve ou não negligência médica. Caso tenha ocorrido, os médicos responsáveis pelo caso serão punidos pela secretaria.

Do Portal G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *