Malásia confirma que destroço achado na Tanzânia é de voo MH370

Equipes de investigação da Austrália e da Malásia examinam um destroço de avião na sede da autoridade australiana de segurança no transporte em Canberra. A peça foi achada na ilha Pemba, perto da Tanzânia, e pode ser do voo desaparecido MH370 da Malaysian (Foto: Reuters/Australian Transport Safety Bureau)

Equipes de investigação da Austrália e da Malásia examinam um destroço de avião na sede da autoridade australiana de segurança no transporte em Canberra. A peça foi achada na ilha Pemba, perto da Tanzânia (Foto: Reuters/Australian Transport Safety Bureau)

O governo da Malásia disse nesta quinta-feira (15) que um grande pedaço de avião descoberto na ilha de Pemba, na costa da Tanzânia, em junho, pertence ao avião desaparecido da Malaysia Airlines que fazia o voo MH370.

Uma busca de mais de dois anos pelo avião encontrou apenas alguns traços do Boeing 777 que desapareceu em março de 2014, com 239 pessoas a bordo, logo após decolar de Kuala Lumpur, capital da Malásia, a caminho de Pequim.

 




O destroço ainda será examinado com maior profundidade em busca de alguma pista sobre as circunstâncias do acidente, de acordo com um comunicado do ministro do Transporte da Malásia, Liow Tiong.

Investigadores já tinham confirmado anteriormente que uma peça do avião encontrada na ilha francesa de Reunião em julho de 2015 fazia parte do MH370. Vários outros destroços encontrados em Moçambique, África do Sul e Ilhas Rodrigues, um território das Ilhas Maurício, também estão sendo investigados.

Da Reuters




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *