Francês mata própria mãe porque ela o impediu de ir à Síria como jihadista

Um jovem de 25 anos com antecedentes psiquiátricos matou sua própria mãe na madrugada de domingo, na cidade de Le Havre, no noroeste da França, depois que ela tentou impedi-lo de viajar à Síria a se transformar em jihadista, revelou nesta segunda-feira (12) a emissora “France Bleue”.

O próprio jovem telefonou para a polícia para contar que tinha estrangulado sua mãe, de 62 anos, com uma corda.

Após ser detido, ele explicou aos agentes que teve uma briga com sua mãe, que se negava a deixá-lo partir para a Síria para se juntar a grupos jihadistas.

Segundo a “France Bleue”, a investigação ficará a cargo da Polícia Judiciária.

Até o momento, não há informação se o jovem tinha antecedentes criminais ou se estava sendo monitorado pelo serviço secreto por radicalismo islâmico.

Da EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *