Engavetamento de 36 veículos deixa 2 mortos e 20 feridos em rodovia em SP

Do alto, foi possível ter a dimensão do acidente: 34 carros e duas carretas se envolveram no engavetamento em cima de um viaduto da Rodovia Carvalho Pinto, em Jacareí, interior de São Paulo. Os veículos seguiam no sentido Taubaté.

Uma das carretas estava carregada com latas de tinta. O material inflamável provocou fogo e explosões. Dezesseis veículos queimaram e quem estava dentro, teve que sair correndo.

Quer conhecer inúmeras novidades e promoções? Clique no nosso banner de publicidade abaixo




“Não conseguia abrir a porta, só que a janela estourou. Então consegui descer pela janela. Só deu tempo de pegar as minhas coisas e sair do carro. O meu carro foi um dos que pegaram fogo“, conta o analista de TI Diogo da Silva.

O acidente foi por volta das 7h30. Testemunhas contaram que havia neblina na rodovia e também uma fumaça muito forte, o que atrapalhou a visibilidade dos motoristas. Muitos começaram a frear e houve um engavetamento. As carretas que vinham atrás não conseguiram parar e bateram nos carros.

A fumaça pode ter vindo de uma queimada de uma área de pasto ao lado da rodovia.

“A cerração era forte e misturou com a fumaça dessa queimada aqui da terra, e você não enxergava nada, mas já tinha carros batidos aqui. Foi quando eu parei, o ajudante desceu correndo, mas eu não tive tempo de descer. Aí fui apanhado por aquela carreta e jogado por cima dos veículos que estavam batidos já”, afirmou o motorista autônomo João Liberalino de Melo.

“Há essa possibilidade, mas depende da confirmação desses relatos, informações mais concretas, e também em conjunto com o trabalho da perícia”, afirmou o subcomandante da Polícia Rodoviária Estadual, major Alexandre da Silva Xavier.

Os feridos foram levados para hospitais de São José dos Campos e Jacareí. Uma das vítimas, em estado grave, foi resgatada de helicóptero. Dois motoristas morreram no acidente. Um deles caiu do viaduto, que tem cerca de 30 metros de altura. O segundo estava em um carro que foi prensado entre as duas carretas e também ficou carbonizado.

No meio do desespero, teve gente que conseguiu ter forças para ajudar outras vítimas.

“Quando nós conseguimos sair, ele estava no carro prensado, do lado da gente. Então, a preocupação foi tirar ele. Acho que ele que era o anjo que estava ali com a gente, no meio de tudo, e que socorreu a gente. Ele era o anjinho que tirou a gente dali”, contou o chefe de produção Carlos Eduardo Antonelli.

Quer conhecer inúmeras novidades e promoções? Clique no nosso banner de publicidade abaixo




O menino Pedro estava no carro com a mãe e os avós, que ficaram feridos sem gravidade e foram para o hospital. À tarde, o pai dele se emocionou ao ver as imagens da ajuda que veio de um desconhecido.

“Foi tirar ele dali o carro já estava começando a pegar fogo”, disse Thales Tizuco, pai do Pedro.

“Eu deixei ele morrendo de medo porque não sabia com quem ele ia ficar. Ele que cuidou, desde o momento que eu tirei ele do carro. Foi ele que ficou até o final, até entregar para o meu irmão”, afirmou Amanda Lima Alves, mãe do Pedro.

A rodovia Carvalho Pinto tem pistas únicas em toda sua extensão e a velocidade máxima permitida é de 120 km por hora. A pista sentido interior ficou fechada o dia todo para o trabalho de resgate das vítimas e limpeza da via. Uma análise preliminar da concessionária apontou que o acidente não comprometeu a estrutura do viaduto.

Quer conhecer inúmeras novidades e promoções? Clique no nosso banner de publicidade abaixo




“A partir do momento que fizermos toda limpeza do viaduto, a gente poderá concluir exatamente se será necessária alguma intervenção, mas, a princípio, nenhum abalo na estrutura”, disse o diretor-superintendente da Ecopistas, Jeancarlo Mezzomo.

A concessionária informou que a previsão é liberar todas as faixas da Carvalho Pinto no sentido Taubaté às 23h. As pistas sentido São Paulo só foram interditadas por duas horas para o controle do incêndio.

Do Jornal Nacional/TV Globo