Dez anos depois, repórteres do Fantástico volta ao local de acidente do voo 1907 da Gol, confira

Há dez anos, o Brasil se comoveu com uma das maiores tragédias da aviação do país: o acidente com o voo 1907, da Gol, que deixou 154 mortos. Durante três dias, os repórteres do Fantástico Edson Ferraz e Marcos Silva e o auxiliar técnico Jorge Santana fizeram uma expedição de carro, de barco e a pé para chegar ao local exato onde caiu o avião, no norte do estado do Mato Grosso.




No caminho, nossa equipe enfrentou as mesmas dificuldades dos grupos de resgate na época. E passou por um grande susto. Voltamos ao meio da floresta amazônica junto com membros do PARA-SAR, o grupo de elite da Força Aérea Brasileira. Eles relembraram dos 50 dias de operação na mata para resgatar os restos mortais de todas as vítimas. O acesso é tão difícil que o grupo acabou perdido por 21 horas, sem qualquer tipo de comunicação, bem no meio da mata fechada. Sinta o drama, assistindo no vídeo abaixo.

Fantastico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *