Deficiente com revólver na cintura é executado dentro de seu veículo, em RO

Por volta das 08h30min de terça-feira (14/08), o portador de necessidades especiais Edivando Vieira da Silva, de 47 anos, foi até uma panificadora, localizada na Avenida Tiradentes, no centro do distrito que pertence ao município de Porto Velho e chamou a atendente de 27 anos, até seu veículo adaptado e pediu café com leite e uma mini pizza, sendo que quando a atendente retornava para o interior da padaria ouviu vários estampidos provocados por disparos de arma de fogo.




A garota disse que de medo ficou imóvel e não viu quem atirou e nem para onde fugiu o infrator. Rapidamente uma guarnição da Polícia Militar foi acionada bem como a equipe médica plantonista que estava no Hospital de Rio Pardo, que apenas constatou que a vítima já estava sem vida. A Polícia Técnico-Científica (POLITEC) de Buritis esteve no local e em meio aos trabalhos periciais localizou na cintura da vítima um revólver calibre 38 mm com 06 munições intactas.

No corpo foram encontradas 04 perfurações, sem que o Perito naquele momento pudesse precisar se todos eram de entrada ou se tinha algum de saída. Há alguns meses Edivando levou dois tiros de raspão e escapou ileso do atentado e a menos de um mês seu irmão foi executado a tiros.




O idoso F.M.M. de 68 anos se apresentou aos Policiais como sendo o único parente da vítima e se encarregou de cuidar dos trabalhos fúnebres. Por causa do difícil acesso, da falta de comunicação e da vítima estar dentro do carro ao ar livre, o corpo foi liberado pela Polícia e conduzido para a cidade de Buritis pela funerária plantonista. Mediante os fatos a ocorrência nº 147912/18, foi registrada na Delegacia Geral em Ariquemes, para os procedimentos necessários.

Fonte: Ariquemes 190