Corpos de família que estava em avião que caiu em MT são sepultados

Os corpos da família que estava no avião que caiu em uma área de mata fechada, a 24 km de Juruena, a 893 km de Cuiabá, foram sepultados na manhã desta sexta-feira(15), no cemitério municipal de Juara, a 690 km de Cuiabá. Nesta quinta-feira(14), de acordo com a FAB, os corpos da família haviam sido resgatados do local do acidente, e foram levados para Juruena e entregues para autoridades policiais.




Os destroços do avião foram encontrados na terça-feira (12) numa região de mata extremamente fechada. A confirmação das mortes foi feita nesta quarta-feira (13) após buscas na mata.

Vestígios do avião foram encontrados numa região de mata fechada a 24 km de Juruena (Foto: FAB/Divulgação)

Vestígios do avião foram encontrados numa região de mata fechada a 24 km de Juruena (Foto: FAB/Divulgação)

A equipe de resgate chegou aos destroços depois de percorrer um trecho da mata fechada e encontrou sem vida o piloto Leandro Ferreira Pascoal, de 28 anos, a mulher dele, Francieli Reseto Pascoal, e o filho do casal, Felipe Pascoal, de 1 ano e 7 meses.




=Mata extremamente fechada dificultou resgate dos corpos da família que morreu após queda de avião em Juruena (MT) (Foto: FAB)

Mata extremamente fechada dificultou resgate dos corpos da família que morreu após queda de avião em Juruena (MT) (Foto: FAB)

Na operação foram usados um helicóptero, um avião e 35 militares da FAB. Para o resgate dos corpos, uma clareira foi aberta na mata.

Segundo a FAB, alguns fatores dificultam a retirada dos corpos do local: a região é de mata fechada com presença de nuvens baixas, o que atrapalha a visibilidade. Além disso, a grande altura das árvores e as elevações do solo dão poucas referências para observação.




Avião desaparecido em Mato Grosso (Foto: G1 MT)

Avião desaparecido em Mato Grosso (Foto: G1 MT)

Desaparecimento

A família tinha decolado em uma aeronave de Colniza com destino a Juara (1.065 e 690 km de Cuiabá, respectivamente).

Leandro fez o último contato às 10h30 (horário de Mato Grosso) de sábado. Ele disse à família que estava sobrevoando Juruena e estava a 40 minutos de Juara. No contato, ele pediu que os parentes esperassem por eles no aeroporto de Juara. Conforme a família, Leandro tinha o costume de fazer esse trajeto havia quatro anos.




As buscas pela FAB começaram no dia seguinte ao desaparecimento da aeronave. Dois aviões sobrevoaram a área de mata fechada até que os destroços foram encontrados na terça. Nesta quarta, os militares desceram e fizeram as buscas por terra.

Por André Souza, G1 MT