Com seca histórica, nova bomba para abastecimento será instalada no AC

Barragem da ETA I foi aumentada em 12 metros para que bomba não seja desligada (Foto: Quésia Melo/G1)

Barragem da ETA I foi aumentada em 12 metros para que bomba não seja desligada (Foto: Quésia Melo/G1)

O Rio Acre, em Rio Branco, continua baixando e registrando um nível histórico a cada dia. Nesta terça-feira (9) o nível chegou a 1,33 metro, quando a média para o mês de agosto é de 3,10 metros. Uma das medidas tomadas pelo Departamento de Pavimentação e Saneamento (Depasa) para evitar um colapso no abastecimento de água foi a construção de uma barragem. É ela, segundo a autarquia, que tem garantido a continuidade na distribuição de água da cidade. Uma nova bomba flutuante também será instalada até sexta-feira (12) no rio.

Por causa da constante vazante do Rio Acre, a barragem de contenção na Estação de Tratamento de Água I (ETA I) precisou ser ampliada em 12 metros na horizontal e passou a medir 32 metros. Isso garante que o volume de água, 530 litros por segundos, que é captado pelas duas bombas da torre de captação, seja mantido.

Sacos com areia foram usados para fazer barragem de contenção (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)
Sacos com areia foram usados para fazer barragem de contenção (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Mais de 30 pessoas trabalharam na construção da barragem, feita com sacos de areia e estacas de madeira, segundo o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.

“O resultado disso [ampliação] é a manutenção da nossa captação. Mantemos uma média de 530 a 560 litros por segundo por causa desse trabalho. O que queremos é ter volume de água entrando na torre de captação, assim não será necessário desligar a bomba que fica uns 60 centímetros abaixo do nível da água”, explica Magalhães.

Barragem de contenção foi aumentada em 12 metros na ETA I (Foto: Quésia Melo/G1)
Barragem de contenção foi aumentada em 12 metros na ETA I (Foto: Quésia Melo/G1)

Nova bomba flutuante
Mesmo com a ampliação da barragem, uma nova bomba flutuante deve ser instalada até a próxima sexta-feira (12), de acordo com o diretor-presidente. O material já está em Rio Branco, mas o órgão ainda aguarda a chegada dos flutuantes que devem ser entregues até quarta-feira (10).

Após isso, está prevista a construção de uma adutora para onde deve ser canalizada a água captada pela nova bomba. Segundo Magalhães, o objetivo é manter o volume de água acima de 500 litros na ETA I e acima de 900 litros na ETA II para que não haja racionamento.

“Isso é um trabalho de dois a três dias, pois é preciso fazer a instalação da bomba mecânica e também a parte elétrica, queremos iniciar a próxima semana com esse flutuante. Essa bomba faz parte do nosso plano de contingência, pois levamos em consideração que em algum momento, com a vazante, nós teremos que desligar uma das bombas da ETA I”, lamenta.

ETA II
No dia 29 de julho o Depasa instalou o terceiro flutuante na Estação de Tratamento de Água II. Atualmente o abastecimento na estação é feito com cinco bombas, que captam até 970 litros por segundo.

Seca do Rio Acre
O nível do Rio Acre, em Rio Branco, atingiu a marca histórica de 1,35 metro nesta segunda-feira (8). Com a medição a Defesa Civil já trabalha com a possibilidade de o manancial chegar a um metro de profundidade.

Até a última sexta (5), a Defesa Civil Estadual possuía planos para o nível de 1,25 metro mas, nesta segunda (8), o coronel Carlos Batista afirmou que o órgão já se prepara para níveis ainda menores.

Diante do problema, o governador do Acre, Tião Viana, assinou um decreto de situação de emergência no dia 7 de julho por causa da seca do Rio Acre em Rio Branco. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) e também dizia respeito a outras cidades acreanas, que também sofrem com a estiagem.

Quésia Melo

Do G1 AC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *