Avião cai na Argélia, e deixa 257 mortos

A queda de um avião militar nesta quarta-feira (11) causou a morte de 257 pessoas na Argélia, informou o ministério da Defesa do país. Os passageiros eram militares e familiares em sua maioria. Não houve sobreviventes, segundo o ministério.




O acidente, que ocorreu perto da base aérea de Boufarik, entra para a lista dos mais graves já registrados na história. As causas ainda estão sendo investigadas.

A aeronave modelo Ilyushin 76, de fabricação russa, tinha acabado de decolar e faria uma escala na cidade de Bechar, a caminho da região sul onde estão instalados campos de refugiados saarauis.

De acordo com o ministério, morreram todos os 10 tripulantes e 247 passageiros, na maioria membros do Exército Nacional Popular e seus familiares.

O avião caiu em uma área rural, sem residentes. Boufarik fica no norte da Argélia, perto do Mar Mediterrâneo e a cerca de 30 km da capital, Argel.

O modelo Il-76 é produzido pelos russos desde a década de 1970 e é destinado prinipalmente para transporte de cargas e militares.




Avião caiu perto de base aérea próxima à capital Argel (Foto: ENNAHAR TV/Handout/ via REUTERS)

Avião caiu perto de base aérea próxima à capital Argel (Foto: ENNAHAR TV/Handout/ via REUTERS)

Nos trabalhos de resgate participam mais de 300 pessoas, entre efetivos da Defesa Civil, médicos, policiais e membros do exército argelino, que sofreu uma tragédia similar em 2014.

Naquele mesmo ano, 77 pessoas morreram na queda de um Hércules C-130 na região montanhosa de Oum el Bouaghi, que fica 500 quilômetros a leste de Argel.

Mapa do local da queda do avião militar na Argélia (Foto: Juliane Souza/G1)

Mapa do local da queda do avião militar na Argélia (Foto: Juliane Souza/G1)