Adolescente de 16 anos é morta com 6 tiros, e polícia acredita em execução, em SP

A Polícia Civil investiga se a ade 17 anos que foi morta a tiros enquanto dirigia em uma avenida de São José do Rio Preto (SP) foi vítima de execução. O crime aconteceu no sábado (24), na avenida Danilo Galeazzi. Ela levou pelo menos seis tiros, mas nada foi roubado.




“Acreditamos que tenha sido, sim (execução), até pela ausência de subtração de algum objeto, mas estamos averiguando para descobrir se foi alguma coisa relacionada a ela, se foi algum crime passional, esse tipo de coisa”, afirma o delegado Wander Solgon em entrevista ao G1 nesta segunda-feira (26).

Segundo o boletim de ocorrência, Rafaela Fernanda Bugati dirigia um carro quando uma motocicleta se aproximou. O garupa atirou contra a cabeça da jovem e, ferida, ela perdeu o controle do carro e parou na fachada de uma loja.

Ainda conforme o registro policial, ela desceu do veículo e tentou fugir a pé, mas os criminosos a seguiram e dispararam novamente contra a adolescente.




“Ela levou pelo menos seis tiros. A contagem exata vai depender do laudo necroscópico. Mas olhando podemos constatar que havia seis marcas. Tinha bastante sangue, então podem existir ferimentos escondidos”, afirma.

Segundo o delegado, antes de ser morta Rafaela tinha ido CDP (Centro de Detenção Provisória) de Rio Preto. “Ela está voltando da visita no CDP quando ocorreu o crime”, afirma. O G1 questionou a SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) para saber quem a vítima tinha ido visitar, mas até a publicação da reportagem não teve retorno.

Por G1 Rio Preto e Araçatuba